POC Phantosys é a melhor forma de venda

Canais parceiros Phantosys devem, sempre que possível, fazer uso da prova de conceito na rede do cliente. “Ver para crer” é bom para o cliente e também para o fornecedor da solução, afim de tornar a negociação mais rápida e objetiva.

Os parceiros autorizados (VARs ou Rep Técnicos) que recebem o treinamento básico Phantosys estão aptos a realizar uma instalação POC (Proof of Concept) de forma simples e eficaz, e consumindo pouco tempo de todos os envolvidos.

1 – Solicite ao cliente que disponibilize um PC ou a criação de uma VM que possa servir como servidor/gerenciador Phantosys, sendo que o requisito de hardware não é maior do que seria para uma estação de usuário Windows de boa qualidade.

2 – Defina um conjunto de PCs da organização para serem integrados à plataforma Phantosys. A única alteração necessária neles é a mudança na sequência de boot, configurando a prioridade como boot de rede (PXE).

Obs.: Caso não queira formatar o HD ou deletar a partição atualmente em uso nesses PCs, utilize a função do Windows para “encolher” a partição de sistema, deixando um espaço SEM ALOCAÇÃO em cada HD, espaço esse que Phantosys vai usar como cache (invisível ao sistema de particionamento). Nesse caso, ao fim do período de testes, caso o cliente não mantenha a instalação com Phantosys (muito improvável), apenas exclua a prioridade de boot de rede e o PC vai voltar a utilizar a partição local que permaneceu intocada durante o uso dos sistemas providos por Phantosys.

3 – Realize a instalação do cliente Phantosys no computador matriz (em apenas 1 PC), execute o upload desta imagem para o servidor e depois inclua os demais PCs no ambiente, cadastrando cada endereço MAC no servidor Phantosys, que pode também ser feito automaticamente a partir da própria estação cliente quando conecta ao servidor pela primeira vez.

4 – PASSO MAIS IMPORTANTE: desenvolva com o cliente uma estratégia de padronização de ambientes de software, fazendo o melhor uso do que Phantosys proporciona. A partir do modelo carregado para o servidor, crie um grupo contendo os softwares que são comuns a todos os usuários, e a partir daí crie grupos ramificados com aplicativos por área, por exemplo. Defina se os usuários vão gravar dados individuais em cada PC, e nesse caso separe um grupo de armazenamento Phantosys somente para dados de usuário, assim o grupo que armazena o sistema operacional e aplicativos pode ser configurado em modo de recuperação automática, utilizando um importante diferencial Phantosys e tornando os PCs praticamente imunes a maioria dos problemas que normalmente consomem mais recursos do suporte de TI.

5 – Demonstre ao gestor as principais funcionalidades, como distribuição dos sistemas para o cache nos PCs clientes, modificações nos grupos de imagem armazenados no servidor, cópia diferencial das alterações feitas para os PCs clientes. Depois faça os PCs clientes operarem sem conexão ao servidor, demonstre a recuperação automática do ambiente, aplique o bloqueio de portas, configure os agendamentos de tarefas, e tudo o que for interessante para uso na rede do cliente. Tudo isso consome apenas algumas horas, e é demonstrando ao lado do cliente essas funcionalidades exclusivas do Phantosys, que você “ganha um fã” do sistema e aí é só seguir para a parte comercial do projeto.

“O MAIOR CONCORRENTE DE PHANTOSYS É DESCONHECER PHANTOSYS”

Quer participar desta grande oportunidade ? Saia na frente e estabeleça sua empresa como canal parceiro credenciado Phantosys na sua região. Clique aqui para iniciar contato e saber mais.

Deixe uma resposta